sexta-feira, 11 de setembro de 2009



Como era visto a homosexualidade na Antiga Grécia?

Não era algo condenador, como na época que vivemos agora e sim algo aceito pela maioria e que não afetava no dia-a-dia das pessoas. Entretanto, não é certo afirmar que não existia o preconceito, pois esse mal está sujeito a acompanhar a humanidade desde tempos muito remotos. Além do mais, naquele tempo a homossexualidade não era apenas uma atração fisica, e sim levada a séria como a junção de duas almas, dois espiritos, como qualquer outro relacionamento sério existente.


O que era a virtude para a Antiga Grécia?


A virtude, para os gregos,era o bem mais precioso que um indivíduo podia ter. Era ela quem dava estrutura para a vida em comunidade.Para o povo grego, virtuoso seria o ser que compreende a moralidade como uma conduta a seguir e age em conformidade com a razão, sendo capaz de dominar os impulsos e os apetites dos desejos, que conduz sua alma em conformidade com a ordem do universo.Virtude seria evitar o cauos, as desavenças dos sentimentos.


Heféstion Melhor amigo de Alexandre



Alexandre teve como melhor amigo, companheiro e seu comandante de cavalaria (hipparchos) o seu amigo de infância, Heféstion. Estudou com Alexandre, tal como muitas outras crianças da aristocracia da Macedónia, sob orientação de Aristóteles. Heféstion é primeiramente mencionado na história quando Alexandre chega a Tróia, onde os dois amigos ofereceram sacrifícios nos altares votivos dos dois heróis Aquiles e Pátroclo; Alexandre dedicando a sua oferenda a Aquiles e Heféstion a Pátroclo. Cláudio Eliano, na sua Varia Historia (12.7), conta que Heféstion "desse modo inferia que era o eromenos "amado" de Alexandre, tal como Pátroclo tinha sido de Aquiles."

2 comentários:

  1. Trabalho recebido. Aguarde a nota.
    Um abraço
    Marcos Aurélio

    ResponderExcluir
  2. Bom dia flor do dia. Sua é nota é 10.
    Um abraço
    Marcos Aurélio

    ResponderExcluir